FoxFmBrasil - Locutor: Programação Normal
Inicio: 00:01 Termino: 23:01
 

 


Santa Catarina tem 18 pontos de rios com níveis abaixo do normal por conta da estiagem

Já os pontos de calor que causam queimada bateram recorde histórico neste mês de julho no Estado

A falta de chuva no mês de julho em Santa Catarina trouxe uma estiagem que começa a apresentar consequências preocupantes. Segundo dados do setor de hidrologia da Epagri/Ciram, 18 pontos de rios estão com níveis abaixo do normal. Até a metade do mês, eram nove. Os casos mais preocupantes ficam no locais onde a situação é de emergência: Forquilhinha, Concórdia, Chapadão do Lageado, São Martinho e Passos Maia. Em situação de alerta estão Rio Negrinho, Canoinhas, Meleira e Tangará. Já em situação de atenção, ficam Taió, José Boiteux, Otacílio Costa, Bocaina do Sul, São João Batista, Joaçaba, Salete, Blumenau e São Carlos.


A Epagri/Ciram justifica que o baixo volume de chuva veio em decorrência da baixar frequência de atuação dos sistema meteorológicos responsáveis pela chuva no Estado. Durante o mês de julho, apenas uma frente fria com fraca atividade passou por SC. Com isso, a chuva foi fraca e mal distribuída. Neste período, houve a presença maior de sistemas de alta pressão, como massas de ar seco e frio.
Veja no mapa da Epagri a situação dos rios em SC

Na região Florianópolis Serrana foi onde mais choveu neste mês. O órgão diz que foram 34,2 milímetros, enquanto no Oeste ocorreram apenas 13,4 milímetros, o menor registro do Estado. A média histórica de precipitação em SC, afirma a Epagri/Ciram, varia entre 90 a 150 mm, portanto não foi atingido nem 10% dos valores médios históricos.

— Em determinadas regiões, a disponibilidade hídrica está muito próxima da vazão máxima outorgável para os usos consuntivos (como o abastecimento e usos agrícolas, por exemplo), e já é possível notar-se, em determinados rios que possuem pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), uma variação no regime hídrico dos rios monitorados devido à escassez de água — diz o órgão em texto assinado pelos meteorologistas Marcelo Martins e Erikson de Oliveira.

Pontos de calor batem recorde histórico

Outro dado preocupante é o número de pontos de calor, responsáveis por queimadas. Em julho o dado bateu recorde histórico. Desde 1998, quando se iniciou esse tipo de medição, não eram registrados tantos focos. Até este domingo, 516, contra 479 de 2016, que até então era o maior da série.

Neste final de semana, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar Ambiental precisaram voltar ao Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis. Isso porque as chamas, que tomaram conta de uma área de 20 mil metros quadrados na última quarta-feira, voltaram a arder no local. Desde então, as corporações têm voltado quase que diariamente ao parque para combater novos focos.


Postado em: 31/07/2017 às 13:14:14
Link:

 • News | Outras Noticias

  DESTAQUES
Prefeitura de Blumenau entrega:
Monumento na Praça Victor Konder também quer chamar a atenção para a importância...
Ponte do Vale e trecho da BR-4:
Oito interrupções totais no trânsito estão programadas para a próxima segunda e ...
Santa Catarina tem 18 pontos d:
Já os pontos de calor que causam queimada bateram recorde histórico neste mês de...
  + Destaques

TOP 5 - As Mais Pedidas
1
Sepultura - Machine Messiah
Sepultura
2
Black Star Riders - Heavy Fire
Black Star Riders
3
Deep Purple - Infinite
Deep Purple
4
Hardwired
Metallica
5
Fly By Night
Rush
 

Enquete - Vote Agora!

Qual Rock marcou sua vida? +